Arquivos da categoria: Reflexão

goldfajn-banc-central

Presidente do BC diz que interesses particulares atrapalham o ajuste fiscal

Comentário do Valmir

Na entrevista abaixo, o Presidente do Banco Central dá  a entender que até a aprovação do ajuste fiscal, o Banco Central do Brasil somente terá os juros como ferramenta de combate a inflação .
Tal declaração pode indicar que os juros ainda continuaram altos , a próxima reunião do Conselho de Política Monetária esta marcada para os dias 30 e 31 de agosto .
Vamos ficar de olho !

Presidente do BC diz que interesses particulares atrapalham ajuste fiscal

 

Gestão de Meirelles no Banco Central

Quando Henrique Meirelles foi presidente do Banco Central do Brasil, empossado em Janeiro de 2003, a taxa básica de juros estava em 25% ao ano.  Com o objetivo de conter a inflação, elevou a taxa para 26,5% reduzindo-a posteriormente, no inicio de 2004, para 16,5% ao ano .
meirelles
Durante a sua permanência a frente do Banco Central do Brasil , Meirelles foi sempre alvo de críticas, principalmente do vice presidente José de Alencar, por manter a taxa de juros em um patamar muito elevado .

Em sua gestão, Meirelles  conseguiu aumentar as reservas brasileiras de US$ 37 bilhões para US$ 280 bilhões .

Veja os gráficos que preparei abaixo para que você desenvolva sua própria opinião.

gestao de Meirellesinflação  de Meirelles

Venha discutir este assunto conosco: acesse  bit.ly/rdbdireto2, das 17h as 18h, que estarei ao vivo diariamente  em nossa sala de áudio e vídeo conferência .

Valmir Duarte Costa
Consultor
www.rdbdireto.com.br
011 2759 1312
011 9 9526 4511
valmir@rdbdireto.com.br
SIMPLES – SEGURO – RENTÁVEL